Exportações Alemãs Crescem em Setembro

Publicado:

As exportações alemãs voltaram a crescer durante o mês de setembro. No total foram exportados bens no valor de 110,4 mil milhões de euros.

Também as importações alemãs cresceram, atingindo os 86,39 mil milhões de euros.

O Instituto de Estatística Alemão avançou, com base nos resultados provisórios, que tanto as exportações como as importações cresceram em relação ao período homólogo. Este crescimento foi de 4,6% e 5,5%, respetivamente.

Feitas as contas, a economia alemã encerrou setembro com um excedente da balança comercial de 24,1 mil milhões de euros. Em setembro de 2016, este valor situava-se nos 23,7 mil milhões de euros.

O Destino das Exportações Alemãs

Os Estados-membros da União Europeia continuam a ser o principal destino das exportações alemãs. Em setembro, a Alemanha exportou um total de 65 mil milhões de euros para a UE. Isto representa um crescimento de 3,3% em relação ao período homólogo.

Durante o mesmo período foram importados bens no valor de 57,6 mil milhões de euros destes mesmos países. Em relação ao ano anterior este indicador cresceu 4,7%.

Já para os países da Zona Euro, foram exportados 40,8 mil milhões de euros, mais 4,2% do que no ano anterior. As importações situam-se nos 38,1 mil milhões de euros. Também estas últimas tiveram um crescimento equivalente a 3,7%.

No que toca aos países da União Europeia que não pertencem à zona Euro, em setembro de 2017, foram exportados bens no valor de 24,2 mil milhões de euros. Neste mês foi também importado o equivalente a 19,5 mil milhões de euros. Isto representa um crescimento de 1,7 e 6,8%, respetivamente.

Os países fora da UE representam 45,4 mil milhões de euros nas exportações alemãs de setembro. Já no que se refere às importações, foram comprados bens equivalentes a 28,7 mil milhões de euros destes países. Quando comparado com setembro de 2016, isto representa um crescimento de 6,5% nas exportações alemãs e 7,1% nas importações.

Estes dados avançados pelo Instituto de Estatística Alemão mostram que o crescimento da economia alemã se mantém.

Pesquisar